21/01/2017

Desafio Literário 2017: 52 SEMANAS - 52 LIVROS - 52 TÓPICOS

52 SEMANAS - 52 LIVROS - 52 TÓPICOS



Livrólico que é livrólico tem uma conta no Goodreads, tem alguns amigos por lá e participa em dois ou três (ou mais) grupos de Leitura. 

Por aqui participa-se neste: Vamos baixar a pilha de livros e um dos desafios lançados no grupo foi: 52 semanas, 52 livros. Ora eu até não sou muito de desafios, gosto das maratonas literárias, mas não gosto de sair da minha área de conforto: romances, alguns livros de mistério, fantasia e pouco mais... mas lá entrei e já elaborei a minha lista (que me levou três semanas a concluir)!

E por aí o que se lê? Boas leituras em 2017!

52 SEMANAS - 52 LIVROS - 52 TÓPICOS:


1- Um livro de um escritor português – Por amor tudo, Cristina das Neves Aleixo

2- Um livro com capa em tons de cinzento ou preto – Pequenos Vigaristas, Gillian Flynn

3- Um livro que tenha sido escrito no século XX - O Hobbit, J. R. Tolkien

4- Um livro infantil – O pequeno príncipe, Antoine de Saint-Exupéry

5- Um livro de uma escritora portuguesa – Que importa a fúria do mar, Ana Margarida de Carvalho

6- Um livro com menos de 365 páginas – Por trezes razões, Jay Asher (lido)

7- Um livro de fantasia – O quarto Arcano, Florencia Bonelli

8- Um clássico escrito por uma mulher – O monte dos vendavais, Emily Bronte

9- Um livro de ficção científica – Os 100, Kass Morgan

10- Um YA A culpa é das estrelas, John Green

11- Um livro com capa castanha/verde – Cartas da nossa Paixão, Karen Kingsbury

12- Um livro do teu/tua escritor(a) favorito(a) – Perdoa-me, Lesley Pearse

13- Um livro que esteja na estante à 3 anos – Na corda bamba, Joanne Harris

14- Um livro que querias muito ler em 2016 ou 2015 e ainda não tiveste tempo – A felicidade é um chá contigo, Mamen Sanchéz (a ler)

15- Ler um calhamaço (com mas de 400 páginas, de preferência que não seja nenhum dos que está no desafio Ler Calhamaços) – Saudade, Linda Holeman oleHfngfn

16- Ler um livro que seja do teu género favorito – A cor da memória, Care Santos

17- Ler um livro tirado ao calhas da tua pilha – A carta, Kathryn Hughes

18- Ler um livro recomendado por alguém – A rapariga do calendário, Audrey Carlan

19- Ler o último livro que compraste - Quando as estrelas caem, Amie Kaufman, e Megan Spooner

20- Um livro de um género que nunca tenhas lido – A criança que não queria falar, Torey Hayden (género: Memórias e Testemunhos)

21- Ler um livro que tenha no título a inicial do teu nome - História de um canalha, Júlia Navarro

22- Ler um livro de um(a) escritor(a) que nunca leste – A casa dos sonhos, Liz Fenwick

23- Um livro que decorra num país que gostarias de visitar – Regresso a Itália, Elizabeth Adler

24- Um livro que tenha ganho um prémio literário – A última carta de Amor, Jojo Moyes

25- Um livro de um escritor(a) que tenha ganho o prémio Nobel – As sete mulheres de Barba Azul, Anatole France

26- Um livro que tenha na capa uma palavra ligada à cozinha, tipo: chocolate, rebuçado, ingredientes, comida, etc...  – A rainha dos gelados, Anthony Capella

27- Um livro que tenha um número na capa - 9 Novembro, Colleen Hoover (lido)

28- Um livro de suspense – Deixei-te ir, Clare Mackintosh

29- Um livro do género policial – As raparigas esquecidas, Sara Bladel

30- Um livro do género romance – O lugar do coração, Emily Giffin

31- Um livro de um escritor ou escritora dos Estados Unidos da América – Milagre, Deborah Smith

32- Um livro de um escritor ou escritora espanhol – O labirinto dos espíritos, Carlos Ruiz Záfon

33- Um livro que já há muito tempo andas a adiar a leitura – A praia das pétalas de rosa, Dorothy Koomson

34- Ler uma banda desenhada -  Outcast - Volume 1 - As Trevas que o Rodeiam, Robert Kirkman e Paul Azaceta 

35- Livro um romance histórico – À beira do lago encantado, Barbara Cartland

36- Ler um livro que tenha o nome de uma cor na capa – O carrinho de linha azul, Ann Tyler

37- Ler um conto ou um livro de contos – A rapariga e o espelho, Cecelia Ahern

38- Ler um livro que aborde um tema polémico (dependências, abuso sexual, racismo, terrorismo, etc...) – Compaixão, Jodi Picoult

39- Coloca num copinho o nome de 10 livros que estejam na pilha e queiras ler e tira um papelinho sem olhar. – A cor do coração, Barbara Mutch

40- Ler um livro com uma capa de tons claros, branco, rosa, amarelo – Amor verdadeiro, Jude Deveraux

41- Ler um livro biográfico - Eu, Malala, de Malala Yousafzai e Christina Lamb 

42- Ler um livro com menos de 200 páginas – O Juramento do dragão, P. C. Cast

43- Ler um livro que termine uma trilogia ou saga - Brisingr, Christopher Paolini

44- Ler um livro que seja escrito por um autor que o nome comece pela inicial do teu nome – A casa da praia do açúcar, Helene Cooper

45- Procurar na pilha o livro mais antigo que lá se encontra e ler;) – Quando o sol brilha, Rui Conceição Silva

46- Ler um livro que a capa te recorde a infância – Amor, açúcar a canela, Amy Bratley (lembra-me a minha infância porque a capa e formato do livro são semelhantes ao livro de receitas que ainda lá temos)

47- Ler um livro que já foi ou vai ser adaptado ao cinema – Toda a luz que não podemos ver, Anthony Doerr

48- Ler um livro que te faça lembrar o verão – Praia roubada, Joanne Harris

49- Ler um livro que te faça lembrar a primavera – Villa Amália, Pascal Quignard

50- Ler um livro que te faça lembrar o inverno – O palácio de Inverno, Eva Stachniak

51- Ler um livro que te faça lembrar o outono – Sonhos encantados, Barbara Breton

52- Ler o livro que tu quiseres – O gosto proibido do gengibre, Jamie Ford (lido)

27/11/2016

2. Leituras de Julho: A incrível viagem de Arthur Pepper, Phaedra Patrick

Andei algum tempo a namorar este livro. Quando ia à Bertrand ou passava na secção de livros do Continente acabava sempre com ele na mão… até que o trouxe para casa e não me arrependi de nada! Um livro que nos leva numa viagem fantástica, com muito humor e algumas lágrimas à mistura. Uma leitura fácil e que nos faz apreciar as simples coisas da vida!




  • Título: A incrível viagem de Arthur Pepper
  • Autora:  Phaedra Patrick
  • 1ª Edição maio de 2016
  • Páginas 320

Sinopse:

Repleta de personagens inesquecíveis e episódios memoráveis, A Incrível Viagem de Arthur Pepper é uma história imperdível sobre o despertar para as possibilidades infinitas da vida. 

Arthur Pepper, de 69 anos, leva uma vida simples e rotineira, como quando a sua mulher, Miriam, era viva. Levanta-se às 7h30, rega a sua planta Frederica e vai tratar do jardim. O dia a dia de Arthur corre como deve ser. Sem surpresas. Sem sobressaltos. 

Até que no primeiro aniversário da morte da mulher, tudo muda. Ele encontra no meio dos pertences de Miriam uma pulseira que não se recorda de ter visto antes. Uma pulseira com oito berloques diferentes, cada um mais misterioso do que o outro. Num deles encontra até um número de telefone. 

Intrigado, Arthur resolve telefonar e descobrir a quem pertence aquele número. As revelações que se seguem vão lançá-lo numa jornada surpreendente. De Londres a Paris, cidades que nunca imaginou visitar, Arthur irá fazer novas e fascinantes descobertas não só sobre a sua mulher, mas também sobre si próprio. 

Encantador e comovente, mordaz e cheio de humor, este romance é ideal para leitoras de ficção romântica.



Opinião:


Conhecemos no livro Arthur, viúvo, solitário e que vive os seus dias de maneira muito semelhante desde o falecimento da sua esposa. Arthur decide um dia arrumar os pertences da sua esposa, e ao descobrir uma pulseira de berloques que esta escondia a sua vida não vai mais ser a mesma.


Arthur vai então iniciar uma viagem de descoberta com aventuras que nunca esperou ter quase no final da sua vida. Vai conhecer personagens incríveis, vivenciar experiências novas e de certa forma sair para o mundo, deixando a redoma da sua casa. A escrita da autora permite-nos acompanhar Arthur nesta viagem de descoberta, sentir os seus receios, a sua confusão, a sua alegria e perplexidade perante algumas descobertas.


A história de Arthur e da sua esposa é encantadora, é simples mas faz-nos pensar no nosso percurso, a dar valor às pequenas coisas antes que seja tarde demais. Senti sobretudo no livro a tristeza de Arthur pela perda da sua companheira, pela solidão que sente depois dos filhos terem saído de casa e sobretudo a sua desilusão por perceber que afinal ele tinha vivido uma vida simples e sem grandes atribulações ao passo que a sua esposa… bem essa é uma descoberta a ser feita com a leitura deste livro!


Período de Leitura: 5 Julho a 15 Julho


Nota: 5 estrelas


1. Leituras de Julho: In loving memory of, S. Formigo

E com esta leitura voltei ao mundo do fantástico e dos vampiros. Há já algum tempo que não fazia uma leitura destas visto andar muito ligada aos romances. E foi uma surpresa muito boa e inesperada!


  • Título:  In Loving Memory Of
  • Autor: S. Formigo
  • Data de publicação: Novembro de 2014
  • Número de páginas: 450
  • Colecção: Mundo Fantástico
  • Editora: Chiado

Sinopse


In loving memory of conta a história de Bianca, uma mulher misto de humano, vampiro e anjo que nos narra a sua viagem através dos tempos.
Num universo caótico e secreto no qual a vida se encontra com a morte, entre segredos amaldiçoados, lendas esquecidas e verdades perdidas, surge uma civilização semi-humana em constante conflito com a imortalidade, com a justiça e a culpa, com o desejo e o dever. Neste ambiente sedutor e mágico, o sentimento que a une a Christian perdura na eternidade da existência e constrói toda a fantástica aventura de encontros e desencontros que os une, separa e conduz… até ao presente.
Uma história de esperança, destino e convicção na qual S. Formigo narra a apaixonante e trágica lenda de um amor condenado e eterno na imortalidade da alma.




 Gostei muito desta leitura, li o livro em duas tarde. É sobre vampiros, e eu gosto muito de histórias de vampiros. E anjos… algo que nunca pensei ver misturado. Uma história que nos arrebata por ser invulgar e por uma escrita que nos envolve e cativa a cada página.



A narrativa centra-se em Bianca, filha de uma anjo caído e de uma humana. Bianca não é vulgar e o facto de se ter tornado vampira ainda a torna mais única! Bianca relata-nos a sua história, o seu amor por Christian e a sua vida passada em Iliam, um dos reinos vampíricos. Iliam é ameaçada pelos Naegiri e temos também uma descrição pormenorizada da vida de um dos seus membros, Ilhac, e de como o seu destino está ligado ao mundo dos vampiros…



Bianca retrata-nos a sua longa vida no leito da morte do seu amor Christian, a relação de ambos tinha tudo para ser bem-sucedida mas sofreu com os muitos solavancos que a vida lhes apresentou. Um romance fantástico com todos os elementos de sobrenatural que nos cativam incessantemente do início ao fim da história.



 Período de Leitura: 2 a 3 de Julho

Nota: 4 estrelas

06/11/2016

6. Leituras de Junho: Livre para Amar, J. A. Redmerski

O último romance de Junho que não me conquistou... mas cá deixo a opinião!

Título: Livre para Amar
Autor: J. A. Redmerski
Edição ou reimpressão: 02-2016
Editor: Editorial Presença
Páginas: 384

Sinopse
Sienna Murphy gosta de planear cuidadosamente cada pormenor da vida. Depois de terminar a faculdade, arranjou um emprego bem remunerado e alcançou a estabilidade com que sempre sonhara. Um dia, durante uma viagem de trabalho ao Havai, Sienna conhece o surfista Luke Everett e, atraída pelo seu charme descontraído e despreocupado, decide cancelar todos os compromissos e ficar no Havai mais duas semanas. Luke é o oposto de Sienna, mas, à medida que a conhece melhor, não consegue evitar a profunda ligação que sente. Só que Luke não pode dar a Sienna um final feliz, pois o segredo que esconde ameaça abalar o futuro…

Opinião:

Não fiquei arrebatada por esta história. Simplesmente não foi um livro que me conquistou. Terminei a leitura porque não gosto de deixar livros a meio ou desistir de uma história pois pode haver uma reviravolta.

Porque não me conquistou? Porque é um cliché. A rapariga enredada na vida profissional, vai a uma ilha paradisíaca, conhece o rapaz que tem uma aura misteriosa, sente uma atracção, passam uns dias juntos e já não podem viver um sem o outro.

Atenção não estou a dizer que a história é má ou que o livro está mal escrito não! A escrita é muito fluída e adapta-se perfeitamente a esta história ligeira. Eu é que já li tantos romances que honestamente este foi mais um, e somente não fiquei apaixonada pela história de Sienna e Luke.

Uma história doce e um romance numa ilha paradisíaca.

Período de Leitura: 24 Junho a 2 de Julho

Nota: 3 estrelas

22/10/2016

5. Leituras de Junho: Anexos, Rainbow Rowell


Título: Anexos
Autora: Rainbow Rowell
Edição ou reimpressão: 05-2016
Editor: Edições Chá das Cinco
Páginas: 352 

Sinopse:
Beth e Jennifer sabem que alguém está a monitorizar os seus e-mails de trabalho (toda a gente na redação sabe, é política da empresa). Mas, mesmo assim, não conseguem levar os avisos a sério. Insistem em enviar uma à outra e-mails hilariantes e intermináveis, em que discutem tudo sobre as suas vidas privadas. Lincoln O’Neill não acredita no seu novo trabalho - ler os e-mails de outras pessoas. Quando se candidatou para "supervisor de segurança na Internet" imaginava-se a combater a pirataria ou a construir firewalls - e não a escrever relatórios entediantes sempre que um jornalista envia uma piada porca.
Um dia Lincoln depara-se com a correspondência de Beth e Jennifer e, apesar de saber que não a deveria ler, é incapaz de resistir às histórias cativantes. Quando finalmente se apercebe de que está perdidamente apaixonado por Beth, já é tarde demais para se apresentar. Como conseguiria ele sequer explicar?

https://www.wook.pt/livro/anexos-rainbow-rowell/17897272

Opinião:

Esta história é contada em duas perspectivas, a troca de mails entre as amigas, Beth e Jennifer, e a história de Lincoln que acompanha esses mails e dos quais se torna dependente. Acompanhamos a história de Lincoln um técnico de informática que tem de vigiar a correspondência dos funcionários do jornal. Achando esta tarefa aborrecida Lincoln preenche os seus dias de trabalho a acompanhar em especial a troca de mails entre as duas amigas e de certa forma envolver-se na vida destas.

Vou ser honesta, não foi de todo o meu livro favorito e dei por mim a fazer uma leitura muito vertical, não achei muita piada à história porque retrata uma invasão de privacidade, e Lincoln poderia quase ser considerado um ‘stalker’, a palavra em português mais próxima, seria um perseguidor/invasor da vida alheia. Tudo bem que os funcionários sabiam da monitorização de mails, mas não gostei disto.

Licoln ao ler aqueles mails, vai envolver-se na vida das duas amigas e apaixona-se por Beth.

Jennifer é a melhor amiga de Beth e tem um casamento estável, mas tem medo de ficar grávida e de ser mãe. Beth vive com Craig, um namorado não muito presente e de certa forma aproveitador. E Lincoln ainda vive com a mãe e não sente vontade de alterar o seu estilo de vida. Foi abandonado pela ex namorada e não sente vontade de nada, tem um emprego do qual não gosta, não procura nada de novo, apenas vai vivendo o dia-a-dia.

Com algumas tropelias à mistura, as personagens progridem na história e tornam-se mais corajosos. Como já disse não foi um dos meus livros favoritos e depois de Eleanor & Park esta história foi decepcionante.

Período de Leitura: 19 a 25 de Junho

Nota: 3 estrelas

17/09/2016

Compota de Melão



E o que se faz com um melão pouco doce? Cá em casa aproveita-se para compota! Pois o melão tinha quase 2kg e meio. Cortei-o às fatias e depois cortei em cubos.

Ingredientes
2 kg de melão 
1kg de açúcar 
1 pau de canela
1 estrela de anis
200 ml de água 


Preparação
Cortar o melão em cubos. Juntar a águas o açúcar e as especiarias. Deixar repousar cerca de vinte minutos.
Levar a lume brando e ir mexendo de vez em quando para não agarrar ao tacho.
Deixar cozinhar cerca de 1h30.

E depois fica delicioso!


4. Leituras de Junho: Regressar, Catherine McKenzie

Um livro emprestado, uma história que nos enreda e encanta! Estava na minha lista de livros a ler há já algum tempo. E no calor de Junho lá me decidi a agarrar nele e a espreitar. Mas fiquei encantada com a história.nnao tem o formato habitual a que estamos acostumadas para o romance e foi isso que me prendeu. 

Recomendo a leitura deste romance enternecedor que através de memórias e histórias nos transporta a um outro continente e nos dá a conhecer uma cómica história de amor!

Título: Regressar

Autora:  Catherine McKenzie 

Edição ou reimpressão: 03-2016

Editor: TopSeller

Páginas: 320


SINOPSE

Quem nunca sonhou poder recomeçar a sua vida?

Emma Tupper é uma jovem advogada, prestes a alcançar o sonho de se tornar sócia da sociedade de advogados onde trabalha. Após a morte da mãe, Emma decide desfrutar de uma prenda que esta lhe deixara: uma viagem a África. Mas o que era para ser um mês de férias depressa se transforma em seis meses de ausência forçada, quando Emma adoece e um terrível terramoto a deixa retida e sem contacto com o exterior.

Para sua surpresa, quando finalmente regressa a casa, Emma constata que a família e os amigos acreditavam que estava... morta. E que a sua antiga vida desaparecera: o apartamento onde vivia acabara de ser alugado a um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic; na empresa, a sua rival Sophie apossara-se não só dos seus clientes e da sua sala, mas também do seu namorado, Craig.

Enquanto tenta resolver o caos em que se transformou a sua vida, Emma questiona-se: Seria feliz antes da viagem a África? Teria valido a pena sacrificar-se tanto em nome do trabalho? Amaria Craig de verdade? Quereria mesmo aquela vida de volta?
Romântico e espirituoso, Regressar revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.








Opinião:



O livro tem um começo muito triste, Emma, acaba de perder a sua mãe e encontra-se sozinha no mundo. Tem consigo as lembranças da sua mãe e recordações da sua obsessão por África. Quando o advogado lhe conta que a mãe lhe deixou como última vontade, uma viagem a África ela não tem como recusar e aí começa a sua aventura!



O que ela não esperava era ficar doente e que um terramoto de grande escala destruísse toda e qualquer possibilidade de comunicação com os seus amigos durante 6 meses. Neste tempo Emma viveu numa pequena aldeia africana e ajudou um casal de missionários a construir uma escola para as crianças da aldeia.   



Quando consegue regressar Emma descobre que foi dada como desaparecida, e chegando ao seu antigo apartamento vê que este fora ocupado por outra pessoa, os seus bens desapareceram e toda a sua vida dá uma reviravolta! Emma consegue provar que está viva! Mas a sua vida não vai voltar ao que era Emma descobre que já não é a mesma pessoa, que a sua carreira não a satisfaz, que a sua vida pessoal, isto é o relacionamento com Craig, o suposto namorado não é aquilo que ela queria…

Um romance bem conseguido, uma escrita ligeira que torna esta tragédia algo leve e com alguns momentos cómicos!



Classificação: 4/5 estrelas



Período de Leitura: 16 a 19 Junho


Nota: Este livro foi-me emprestado por uma das minhas amigas livrólicas! E este ano a aventura livrólica tem sido muito interessante! Obrigada a todas as meninas, vocês sabem quem são!